Rascunho 23

Ulisses

Eis que surge o último personagem desta saga sertaneja. O mais dedicado, o mais fiel, o mais astucioso assistente do delegado Aquiles, enfim deu ar das graças. Ulisses percorreu todas as feiras do sertão vestido de mendigo, conversando com um e com outro, pedindo dinheiro para uma bicada, puxando assunto, cuspindo na beira dos balcões de bodegas. Assim, de conversa em conversa, de calçada em calçada ele foi reunindo um cabedal de informações sobre o bandido Heitor dos Prazeres. Ulisses percorreu um caminho quase interminável para chegar ali e colocar essas informações à disposição do delegado. Foi tentado pelo canto das sereias em cabarés infectos dos cafundós de judas, lutou com gigantes duas vezes o seu tamanho que pereceram a golpes de peixeira, ficou à mercê da mais bela sertaneja de pele branca e olhos azuis… mas chegou.

Sua primeira providência foi comunicar seu estratagema para pegar de vez o facínora em seu ponto fraco. Ele descobriu que o único fraco de Heitor era seu amor pelos cavalos. Nem mesmo as mulheres mais lindas eram páreo na dedicação do celerado do que um bom cavalo de raça. Ulisses solicitou então ao delegado que levantasse verba para adquieir um precioso cavalo árabe e o colocasse em leilão, ali mesmo, no parque de vaquejada da cidade. Era a rmadilha perfeita. Heitor não iria resistir a tal apelo. Ele iria chegar com seu séquito e aí a matilha do delegado cairia em cima para aniquilar de uma vez por todas com aquele flagelo.

O delegado abriu um sorriso tão grande que parecia até uma caverna cheia de morcegos. Nunca duvidou da competência daquele cabra bom. Ulisses era o homem da artimanhas, dos truques, das armadilhas. Aí estava a oportunidade para pegar seu desafeto. Uma vaquejada seguidade um leilão de puro sangue árabe. Um cavalo mais branco que as nuvens. Aquiles Staraci olhou para o céu e abriu as mãos em agradecimento. Naquele momento ele pareceu ouvir a voz do Senhor do Hebreus tremulando na sarça ardente lá fora.

 

Anúncios

Sobre feriasnoinferno

Meu nome é Carlos de Souza, mas todo mundo só me conhece por Carlão. Sou jornalista e andei escrevendo uns livros bestas. Vou continuar fazendo essa merda.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s